Conheça os impactos do coronavírus na educação

Sou o professor Anderson Borges e hoje vou falar sobre como o coranavírus (COVID-19) está impactando na educação. O assunto é muito extenso então vou falar das principais medidas adotadas pelo MEC e as principais dúvidas sobre o que fazer nesta situação.

Pelo mundo, Os impactos da pandemia do novo coronavírus sobre a educação estão afetando 849,4 milhões de crianças, jovens e adultos em todo o mundo, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Os 200 dias letivos

No Brasil, foi publicada uma medida provisória que, flexibiliza a obrigatoriedade dos 200 dias letivos, ou seja, a carga horária está mantida, o que não precisarão serem cumpridos são os 200 dias letivos. Quem está fazendo aula a distância está contabilizando para a carga horária.

ENEM

Segundo o ministério da educação o ENEM está mantido, então alunos fiquem atentos para as datas e continuidade do estudo. As provas do Enem 2020 estão marcadas para 11 e 18 outubro, na versão digital, que será realizada pela primeira vez, e 1º e 8 de novembro, na impressa. As inscrições para ambas deverão ser realizadas de 11 a 22 de maio.

Plataforma AVAMEC

Outra informação do MEC, é que a plataforma virtual de aprendizagem, AVAMEC, teve record de acesso nesta época, são 89 cursos sobre BNCC, gestão escolar, etc…

Merenda Escolar

O MEC ainda avalia a destinação da merenda escolar para as famílias em conjunto com as secretarias estaduais e municipais de educação 

Dinheiro direto na escola

E por fim o MEC destinou R$ 450 milhões de reais para 64mil escolas do recurso de Dinheiro direto na Escola para compra de materiais de higiene, como Água sanitária e alcool em gel entre 16 e 17 de março.

Rede municipal de educação Lages-SC

Em Lages ficou decidido pela suspensão das aulas na rede municipal de ensino a partir de quinta-feira (19 de março), pelo período de 30 dias, impactando os mais de 16 mil alunos dos Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims), Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e Escolas Municipais de Educação Fundamental (Emefs). Um novo decreto, com as novas diretrizes será publicado com detalhes que abordarão antecipação de férias e reposição de aulas.

ABAIXO PERGUNTAS DA MATÉRIA https://gauchazh.clicrbs.com.br/

O que acontece quando a escola ou rede de ensino não puder ministrar aulas a distância?

Nesses casos, a orientação é de que atividades escolares devem ser repostas, seja em relação aos conteúdos como aos dias letivos.

Meu filho terá o aprendizado necessário?

Fundador da consultoria Educa Insights, Daniel Infante explica que grande parte dos alunos percebe que a qualidade das aulas a distância é a mesma das aulas presenciais.

 — O futuro da educação é híbrido (com aulas a distância e presenciais), já acreditávamos nisso antes mesmo do coronavírus. Eventualmente, o volume de alunos no curso EAD será o mesmo do presencial. E não há, necessariamente, perda de qualidade — defende Infante.

Creches devem oferecer serviços extras para compensar dias parados?

A  Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, recomenda que, sim, creches e berçários devem oferecer alternativas como passeios fora dos dias e horários tradicionais de oferta do serviço e colônias de férias ou desconto na mensalidade para compensar a suspensão das atividades durante a pandemia

As aulas nos Anos Iniciais e Anos Finais não devem ser obrigatoriamente presenciais?

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) admite que os sistemas de ensino estaduais e municipais, coordenados pelas secretarias de Educação e pelos conselhos estaduais e municipais de Educação, podem, em situações emergenciais, autorizar a realização de atividades a distância também no Ensino Fundamental.

Pesquisa com alunos do Ensino Superior

Estudo sobre o impacto do novo coronavírus na educação superior, realizado pela empresa de pesquisas educacionais Educa Insights e divulgado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), mostra que 94% dos alunos que cursam ensino superior presencial em instituições particulares de todo o país pretendem dar continuidade aos estudos, independentemente dos impactos da pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

Direitos do consumidor

Devo seguir pagando a mensalidade integral enquanto a escola está fechada? 

SIM – Caso a escola tenha realizado um plano para reposição ou aulas remotas.

Aulas remotas ou EAD?

– A Educação a Distância (EAD) é compreendida como uma modalidade com conteúdo autoinstrucional em que os alunos contam com apoio pedagógico por meio de tutores.-

 As aulas remotas são ministradas, em sua maioria, no mesmo horário convencional da aula presencial e pelos próprios professores da disciplina, usando recursos tecnológicos.

Espero ter ajudado! Visite minhas redes sociais e saiba mais…

https://www.facebook.com/aborgeslages

REFERÊNCIAS

https://www.youtube.com/watch?v=ATgBaZf4lu0  Ministro da Educação
http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/54681 MEC

https://valorinveste.globo.com/mercados/internacional-e-commodities/noticia/2020/03/18/coronavrus-impacto-na-educao-afeta-quase-850-milhes-de-pessoas-diz-unesco.ghtml

https://gauchazh.clicrbs.com.br/educacao-e-emprego/noticia/2020/04/perguntas-e-respostas-o-que-fazer-diante-das-mudancas-nas-escolas-devido-ao-coronavirus-ck8kvsc8w01iz01pmasx5y0t0.htm

https://abmes.org.br/noticias/detalhe/3722/coronavirus-94-dos-alunos-de-instituicoes-particulares-querem-continuar-estudando-diz-pesquisal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *